Autarca de Tendais quer travar desertificação

André Duarte, presidente da junta de freguesia de Tendais, em Cinfães, com 30 anos, é um dos autarcas mais jovens do concelho e foi eleito nas listas do PS no dia 1 de outubro. Agora com a responsabilidade de gerir os destinos de uma das freguesias da zona alta do concelho, em entrevista à Rádio Montemuro, o autarca dá conta das principais linhas do seu mandato. O abastecimento de água a alguns lugares, a ampliação do cemitério, a criação de acessos a habitações mais isoladas e a fixação da população mais jovem, são objetivos a concretizar por André Duarte.

O autarca dá conta de alguns avanços no que respeita ao processo de abastecimento de água, nomeadamente, com a exploração de pontos de água que, a partir daí, deverá ser canalizada até às habitações.

Travar a desertificação a que se vai assistindo, com a “fuga” dos mais jovens para os locais “onde conseguem arranjar trabalho”, nomeadamente, as grandes cidades, ou o estrangeiro, é outro dos objetivos que o presidente da junta de Tendais pretende atingir. André Duarte adianta que, apesar de tudo, nos últimos 4 anos nasceram 12 crianças em Tendais, o que, em sua opinião, é um sinal positivo. Segundo o autarca ninguém pode garantir que, a breve prazo, a freguesia de Tendais irá ter novas industrias capazes de fixar a população, contudo, assegura que, no território, existem recursos que podem ser aliciantes para novas empresas. E o emprego, reforça, seria “a melhor forma de manter a população por aqui”. Uma das obras realizadas, recentemente, e que o autarca considera fundamental é o pavilhão multiusos. Este equipamento é, em sua opinião, um dos “locais privilegiados da freguesia e que se constitui como um polo dinamizador da economia, da cultura e do convívio”, sublinha. A riqueza do movimento associativo local é também um fator que merece o destaque do novo presidente que frisa o empenho das coletividades e as ações que levam a cabo ao longo do ano.

Outro dos objetivos do novo líder local é a conclusão da obra de alargamento do cemitério. André Duarte revela que o processo já teve uma primeira fase e podia já estar concluído, no entanto, “um erro no lançamento da obra na plataforma eletrónica”, levou ao adiamento. A previsão agora é para que os trabalhos avancem para o terreno no inicio do próximo ano.

O setor social é, para o autarca, uma das áreas com uma resposta mais positiva na sua freguesia. André Duarte não poupa elogios à direção do Lar de Santa Cristina, unidade que foi inaugurada em maio de 2010 e que tem capacidade em Lar para 30 utentes e em apoio domiciliário para 35 pessoas.

Na Saúde, o novo presidente da junta de Tendais não esquece o encerramento do centro de saúde local e assegura que o assunto não está esquecido, prometendo continuar a reivindicar a sua reabertura.

Siga-nos