Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa em vazio diretivo

O organismo que representa os empresários da região aguarda a candidatura de novos corpos dirigentes. No inicio do ano terminou o mandato dos atuais responsáveis que, face ao não aparecimento de qualquer lista concorrente, se mantêm em funções, mas apenas de gestão corrente. Paulo Portela continua a ser o presidente da instituição que representa os empresários da região e, em declarações à Rádio Montemuro, desvalorizou a situação. Para o dirigente, existem fatores, como a eleição de novos dirigentes nas associações dos municípios, que podem estar na origem do impasse. Paulo Portela lamenta que algumas “associações de empresários estejam quase inativas,  como são os casos de Cinfães e Lousada”, mas não vê nesse facto “um sinal de desinteresse por parte do setor”, revela.

O presidente do Conselho Empresarial não se mostra preocupado com a situação, dizendo-se esperançado de que, “até ao final de março ou no inicio do mês de abril”, os novos corpos diretivos estejam em funções.

 

 

 

Siga-nos