Homenagem ao escritor baionense António Mota emocionou um auditório lotado

Decorreu no passado sábado no Auditório Municipal de Baião a sessão de encerramento das comemorações dos 40 anos de vida literária do escritor baionense António Mota. A emoção marcou esta cerimónia, repleta pelos familiares, amigos, leitores e admiradores que fizeram questão de marcar a sua presença.

Paulo Pereira, autarca baionense, parabenizou o escritor, agradecendo-lhe por “levar o nome de Baião além-fronteiras nos últimos 40 anos”. Anabela Cardoso, vereadora que tutela o pelouro da Cultura, também endereçou os parabéns ao escritor, enaltecendo o contributo que este tem dado à Cultura ao longo dos anos, e agradeceu a todos quantos tornaram a cerimónia possível. José Luís Carneiro, presidente da Assembleia Municipal de Baião destacou “a resiliência de quem vê em Baião uma oportunidade para crescer, como fez o escritor, orgulhando-se, depois, das suas raízes”.

Em março deste ano, a autarquia de Baião atribuiu a António Mota a Medalha de Mérito Cultural, numa cerimónia igualmente emotiva, que distinguiu “seu papel preponderante na promoção da cultura e da literatura portuguesa, ao longo dos seus 40 anos de carreira”.

Este não é o primeiro prémio da longa carreira do autor baionense, que se assume como um dos mais premiados da literatura infantojuvenil portuguesa.

Recebeu, entre outros, o Prémio da Associação Portuguesa de Escritores em 1983, o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens em 1990, o Prémio António Botto em 1996 e o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, categoria «Livro Ilustrado», em 2004. Foi, também, agraciado pela Presidência da República com a Ordem da Instrução Pública.

A cerimónia foi abrilhantada pelos “Barro Negro”, que apresentaram ao escritor um tema musical inédito a partir do seu poema “Pinhão” e por Anaísa Silva, a jovem baionense que arriscou cantar “A Fonte” e os Os Viajantes no Tempo, que levaram o público a rir à gargalhada. Esta foi uma organização da Câmara Municipal de Baião.

 

 

 

 

 

Siga-nos