Alunos da Escola Secundária do Marco de Canaveses aprendem Suporte Básico de Vida e Primeiros Socorros

A primeira de várias iniciativas realizou-se na segunda-feira dia 13 de janeiro e consistiu de várias medidas de formação e sensibilização sobre Suporte Básico de Vida e  e Primeiros Socorros aos 250 alunos da Escola Secundária de Marco de Canaveses. Foi levada a cabo pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e pela equipa de Saúde Ocupacional da Unidade de Saúde Pública do ACeS Tâmega 1 – Baixo Tâmega.

No total, serão realizadas 11 sessões teórico-práticas para várias turmas do 10.º ano de escolaridade. Nestas sessões serão abordados conhecimentos elementares da cadeia
de sobrevivência, prestação de socorro a uma vítima de doença súbita ou acidente, e nos procedimentos técnicos de utilização de desfibrilhador automático externo.

“A paragem cardiorrespiratória é uma das principais causas de morte em Portugal, prova da importância destas ações de formação. Podemos poupar vidas se mais pessoas souberem como agir numa situação destas, uma vez que a técnica de suporte básico de vida aumenta substancialmente a probabilidade de sobrevivência da vítima”, explica Cristina Vieira, Presidente da Câmara Municipal e responsável máxima do Serviço Municipal de Proteção Civil.

“Estas ações de formação e a disponibilidade do serviço Municipal de Proteção Civil são o contributo que a Câmara Municipal dá para que se crie uma cultura de segurança e autoproteção no Marco de Canaveses”, reforça Cristina Vieira.

As ações são preparadas e desenvolvidas de acordo com a valorização das aprendizagens para aprofundamento de uma cultura de segurança, resultante de um trabalho de parceria institucional no âmbito da execução do Programa Nacional de Saúde Ocupacional do Ministério da Saúde e do projeto “Cidadania: Educação para os Riscos e Autoproteção” do SMPC, em curso nos estabelecimentos de ensino do concelho do Marco de Canaveses.