Câmara Municipal de Baião entrega máscaras a comerciantes

A Câmara Municipal de Baião deu início à entrega de 720 máscaras de uso social aos funcionários de estabelecimentos que estão a realizar atendimento ao público. Estas Máscaras foram adquiridas pela autarquia baionense e produzidas no concelho.
Esta ação foi impulsionada pelo pelouro dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião e teve o apoio da Associação Empresarial de Baião e das Juntas de Freguesia, que realizaram o levantamento dos estabelecimentos comerciais que estão a fazer atendimento ao público.

A medida vai ser alargada a outros estabelecimentos, conforme a situação for evoluindo. “Fizemos um levantamento com a colaboração excelente das Juntas de Freguesia e Associação Empresarial, de todo o mercado que está a laborar. Há pessoas que estão no atendimento ao público e têm necessidade de contactar com os clientes. Esta opção de entregar máscaras visa proteger estes trabalhadores e também de proteger os clientes”, explica o vereador dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião, José Lima.

“Para o comércio que pode estar a laborar neste momento esta é uma iniciativa fundamental, porque a proteção do comerciante é a proteção de quem compra. Iniciativas deste género são fundamentais para que possa ser possível laborar nas condições mínimas de segurança”, refere a presidente da Associação Empresarial de Baião, Maria Miguel Dinis Correia.
Os dois responsáveis realizaram a 27 de abril uma entrega conjunta de máscaras a um estabelecimento comercial da sede de concelho, acompanhados pelo secretário da União de Freguesias de Campelo e Ovil, David Monteiro.

“Deste modo as pessoas que estão diretamente ligadas ao atendimento ao público ficam mais protegidas. Os funcionários consideram que com esta medida sentem-se mais tranquilos”, explicou David Monteiro.
A autarquia iniciou também a distribuição de máscaras de uso social a populações mais fragilizadas, nomeadamente a idosos isolados e famílias apoiadas pelo Gabinete de Apoio à Família de Baião e pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Baião.