Município de Baião aprova Plano Operacional para a época de incêndios

A Câmara Municipal de Baião aprovou no passado dia 4 de junho o Plano Operacional Municipal de Baião para a época de maior risco de incêndios florestais. A apresentação do Plano Operacional foi feita pelo Coordenador Municipal de Proteção Civil, José Manuel Ribeiro durante uma reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta, presidida pelo autarca baionense Paulo Pereira,
por videoconferência. Na reunião foi explicado o dispositivo operacional para as ações de vigilância, deteção, fiscalização, primeira intervenção, combate, rescaldo e vigilância pós- incêndio para o Município de Baião.

O concelho baionense vai contar, na fase mais crítica, com 6 equipas diárias dedicadas à primeira intervenção a incêndios:
– 4 equipas de Combate a Incêndios (2 dos Bombeiros Voluntários de Baião e 2
dos Bombeiros de Santa Marinha do Zêzere);
– 1 equipa de Sapadores Florestais;
– 1 equipa de Sapadores Florestais da Associação de Empresas de Celulose;

Na necessidade da ampliação da força de combate a incêndios, estas equipas serão reforçadas pelos Bombeiros Voluntários do Concelho.

Estas equipas farão também trabalho de vigilância e deteção de incêndios sendo acompanhadas por várias unidades da GNR: Destacamento Territorial, Serviço de Proteção da Natureza e das Florestas e Unidade de Emergência de Proteção e Socorro.

Vão haver ainda seis equipas (com 2 elementos por equipa) do Voluntariado Jovem para a Natureza e as Florestas (promovido pelo Instituto Português de Desporto e Juventude).
O rescaldo a incêndios de grande escala poderá contar com o apoio das brigadas de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.