Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Castelo de Paiva avança com a obra de estabilização dos Penedos de S. Domingos

Arrancaram as obras de estabilização dos Penedos de S. Domingos em Castelo de Paiva. A empreitada efetuada pela empresa CastroPaiva Construções,possui um custo aproximado de 445 248 euros e tem como objetivo impedir derrocadas ou deslocamentos dos penedos, de forma a proteger as habitações localizadas na encosta da serra.

O perigo causado pelos penedos é já uma preocupação antiga da comunidade, sendo que, António Rodrigues, Vereador da Proteção Civil, enquanto autarca Couto Mineiro do Pejão expressava já em 2001, a necessidade de se realizar esta intervenção para proteger a população da encosta da Serra de S. Domingos.

Entre 2000 a 2003, o Monte de São Domingos, localizado no território da União de Freguesia da Raiva, Pedorido e Paraíso, foi afetado por vários incêndios que destruíram a vegetação e alteraram de forma significativa os blocos rochosos das suas encostas, o que levou à queda dos mesmos ao longo das vertentes até às proximidades das habitações que se encontram junto à Estrada Municipal 1123, constituindo um perigo para as habitações.

      Em  2006, o Governo, através do Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, assumiu que o estudo de estabilidade dos Penedos de S. Domingos da Serra, seria financiado pelo Programa Operacional Norte, a 75% sendo que a autarquia paivense assumiria a componente nacional do investimento, no âmbito de uma candidatura à medida “3.16- Ambiente” do Programa Operação Norte. Só mais recentemente foi possível lançar o concurso, devido ao risco iminente, originado pelo grande incêndio de outubro de 2017, que resultou que muitos mais afloramentos rochosos ficassem expostos e em risco de queda.

     Agora assumida pela Câmara Municipal de Castelo de Paiva, a empreitada possui um custo de está 445 248 euros e tem um financiamento de 75% dos Fundos Comunitários (POSEUR)  e 25% pelo Município Paivense,  com um prazo de execução da obra de 365 dias.