Covid-19: Subcomissão de Acompanhamento da Pandemia da Comissão Municipal de Proteção Civil do Marco de Canaveses articulam resposta à pandemia

O Marco Fórum XXI, recebeu ontem a Subcomissão de Acompanhamento da Pandemia SARS CoV2 da Comissão Municipal de Proteção Civil do Marco de Canaveses, com o intuito “de analisar o agravamento da situação epidemiológica no Concelho e reavaliar as medidas a adotar”. Salientar que o município marcuense regista atualmente 351 casos de infeção pela Covid-19, mais 121 desde a semana passada.

Na reunião, foi decidido a instalação de uma unidade junto ao Centro de Saúde do Marco de Canaveses para o atendimento a doentes respiratórios, de modo a diminuir riscos de contágio para estes doentes que requerem especial preocupação, uma colaboração da autarquia com o Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS). A par desta medida, as juntas de freguesia e a autarquia disponibilizaram-se para cederem para a instalação de serviços de saúde à população, como campanhas de vacinação ou outros.

“Por parte da Autoridade de Saúde ficou o compromisso de aperfeiçoar a comunicação com a Autarquia, designadamente passar a informar a Presidente da Câmara Municipal dos casos de infeção no concelho e demais informação considerada relevante, o que até aqui não estava a ser feito” refere em comunicado, a autarquia marcuense.

A reunião foi presidida pela Senhora Presidente da Câmara Municipal, e participaram nos trabalhos todos os elementos que compõem a Subcomissão, nomeadamente o Coordenador Municipal de Proteção Civil, a Diretora Executiva e a Coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Tâmega, o Comandante dos Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses, os comandantes dos postos da GNR de Alpendorada e do Marco, os coordenadores das delegações da Cruz Vermelha Portuguesa de Alpendorada e do Marco de Canaveses, o Coordenador do Serviço Local de Segurança Social do Marco de Canaveses e o Chefe da Divisão de Assuntos Sociais e Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal.

Tendo em conta a importância do assunto a tratar e a necessidade de potenciar a boa articulação institucional, foram também convidados a participar na reunião os presidentes das juntas de freguesia, que foram unânimes em colocar os meios e recursos das entidades que representam à disposição da Autoridade de Saúde e da Segurança.