Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Baião: Planos de Fogo Controlado da Comissão Municipal de Defesa da Floresta quer intervencionar perto de 200 hectares de floresta até 2024

Foram aprovados por unanimidade, os Planos de Fogo Controlado (PFC) da Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios de Baião.

Segundo a autarquia baionense o planofoi elaborado pelo técnico credenciado e 2º comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião, Emanuel Fidalgo,  e terá enfoque em 4 locais do concelho: Monte do Castelo; Zona de Tuarás; Monte da Volta Grande e Aboboreira Meridional, vindo preencher uma lacuna em termos de gestão de combustíveis em áreas contínuas de grande dimensão, detetada no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

O intuito do plano que termina em 2024, é o de “compartimentar espaço florestal, almejando uma redução de áreas ardidas”, pelo que ao final dos 4 anos, tenham sido intervencionados perto de 200 hectares de floresta como forma de prevenção, refere a autarquia.

José Manuel Ribeiro, coordenador municipal da Proteção Civil, mostrou-se muito satisfeito pela aprovação do Plano lembrando que “as parcelas a intervencionar serão todas trabalhadas com a supervisão de técnicos credenciados em Fogo Controlado, acompanhados pelos Bombeiros, pelos Sapadores Florestais e por um Operacional de queima. Depois de estudados os grandes incêndios nas zonas propostas e de se perceber quais eram os ventos dominantes, este planeamento vem prevenir e criar janelas para um combate mais eficaz se no futuro se revelar necessário”.

Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião que também preside à Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra incêndios, corrobora da mesma opinião, garantindo que “a prevenção se torna mais eficaz quanto mais cedo começar a ser trabalhada. As ações de fogo controlado, não só previnem a ocorrência de grandes incêndios como evitam a sua progressão, não protegendo apenas as florestas, mas também as pessoas e os seus bens”, garante.

Os trabalhos terão início, assim que as condições meteorológicas o permitam.

Fonte: Câmara Municipal de Baião.