Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Autarquia do Marco de Canaveses abriu concurso para a requalificação de Bitetos

Depois de apresentado publicamente em outubro de 2019 o projeto de requalificação urbanística do parque da praia fluvial de Bitetos, a autarquia marcuense abriu concurso público num valor base de 1.450.000 euros.

“O nosso concelho tem de um património natural riquíssimo e temos de saber tirar proveito desse património. O rio Douro oferece-nos um potencial turístico diferenciador e a praia fluvial de Bitetos já é provavelmente o local mais visitado no Marco de Canaveses durante o verão. Este é um projeto âncora que vem potenciar toda a nossa estratégia turística e trará retorno ambiental, social e económico em benefício dos marcuenses” sublinha Cristina Vieira, Presidente da Câmara Municipal.

Segundo comunicado da autarquia marcuense “O projeto de requalificação de Bitetos, da autoria do gabinete de arquitetura Bruno Cosvi, vai redefinir por completo toda a zona envolvente à praia, melhorar de forma muito significativa as acessibilidades pedonais e viárias, corrigir as cotas e renovar os espaços verdes, pavimentos e sistemas de iluminação e águas pluviais”.

 

Das intervenções previstas no espaço, destacam-se as construções de: 

– Um novo Posto de Turismo com Auditório, um edifício onde possam ser realizadas exposições do turismo local, demonstrações de produtos e provas gastronómicas, atividades culturais diversas, workshops, apresentações e conferências. Uma estrutura deste género torna-se essencial num local onde o turismo e a promoção de produtos se podem cruzar;

– Praça e auditório exteriores, espaços para contemplação e atividades diversas, como feiras, exposições e espetáculos ao ar livre, isto é, novas atividades que permitam tornar este espaço dinâmico durante grande parte do ano e não apenas nos meses de verão;

– Novos percursos pedonais, um paralelo à rua de S. Bernardo que encaminha as pessoas à praia e ao rio e que promove a valorização paisagística. Um outro percurso, com início junto ao cais, estende-se pela rua junto ao rio, melhorando as condições de fruição deste percurso, que inclui pontos de descanso e miradouros.

– Percurso pela praia, para que a praia seja inclusiva, facilitando o acesso a pessoas de mobilidade condicionada.

– Plataforma de acesso à praia e miradouro, uma plataforma parcialmente sobre o rio, permitindo o alargamento e melhoramento do acesso à praia, por um lado e, por outro, permitindo criar um espaço-de-estar com miradouro;

– Ponto de receção às embarcações, espaço que será requalificado com objetivo de formalizar e dar destaque a uma atividade que é constante ao longo do ano, criando um lugar que potencie e convide à permanência e simultaneamente torne mais aprazível e tranquila a estadia a quem pernoita na margem.

–  Um Parque infantil, junto ao bar da praia, uma área para recreio resguardado do rio e que possibilitou o aumento da área de estar e lazer.

Tendo o prazo de execução de 1 ano, os inícios das obras de requalificação estão previstas para o primeiro trimestre de 2021 Entretanto a Câmara Municipal solicitou à APDL a realização de um contrato de concessão para a transferência de responsabilidade de gestão e manutenção da fluvina para o Município.