Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

COVID-19: Portugal regista 252 óbitos e 6923 novas infeções

A atualização do boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS) desta segunda-feira dia 25 de janeiro revela 6.923 novas infeções e 252 mortes em Portugal nas últimas 24 horas. Estes valores significam um total de 643.113 infeções e 10.721 mortes desde o início da pandemia no país.

Aquando da publicação do boletim, estavam internadas 6.420 pessoas nos hospitais portugueses, mais 303 do que ontem,  com 767 em unidades de cuidados intensivos, mais 25.

Há 461.757 pessoas recuperadas, mais 5.266 do que no domingo.

Subtraindo o número de mortes e de pessoas recuperadas, há 170.635 casos ainda ativos de infeção no país, mais 1405 do que ontem.

O vírus já matou cerca de 2 milhões e 140 mil pessoas e infetou mais de 99 milhões e 857 mil em todo mundo, havendo cerca de 71  milhões e 850 mil  que já recuperaram da doença.

Conheça na região do Tâmega e Sousa a incidência cumulativa a 14 dias  (05/01/2021 a 18/01/2021) :

A incidência cumulativa em Amarante é de 1096 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Baião é de 981 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Celorico de Basto é de 1591 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Castelo de Paiva é de 822 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Cinfães é de 866 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Felgueiras é de 1129 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Lousada é de 697 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Marco de Canaveses é de 689 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Paços de Ferreira é de 582 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Penafiel é de 926 casos por 100 mil habitantes;

A incidência cumulativa em Resende é de 345 casos por 100 mil habitantes.

Abaixo pode ver o índice que indica o grau de risco de cada concelho. As cores mais escuras representam os riscos mais elevados, as mais claras os riscos mais reduzidos.