Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Autarquia do Marco de Canaveses integra desempregados

Foram já 204, os desempregados que efetuaram trabalho socialmente essencial de forma a “satisfazer necessidades temporárias e para a reinserção profissional”, no âmbito do projeto da autarquia do Marco de Canaveses, na promoção de inclusão.

Foram integrados nestas medidas, marcuenses de todas as freguesias do concelho, totalizando 32 homens e 172 mulheres, a maior parte entre os 30 e 54 anos.

“Preocupa-nos a inclusão e a ocupação dos marcuenses desempregados. Desta forma, é possível promover a empregabilidade, ainda que temporária, ao mesmo tempo que melhoramos as suas competências sociais e profissionais, mantendo-os próximos e em contacto com o mercado de trabalho que, como sabemos, está em constante mutação”, diz Cristina Vieira.

A Presidente da Câmara Municipal considera ainda que no atual contexto de pandemia, a inserção profissional ganha ainda maior relevância. “O desemprego afeta a saúde física e psicológica. Por isso queremos evitar o risco de isolamento e de desmotivação dos desempregados nesta fase que sabemos tão difícil, principalmente para as pessoas mais velhas e com algumas dificuldades na reconversão profissional”, concluiu a autarca.

 

Estes desempregados encontram-se inseridos no âmbito das medidas Contrato Emprego-Inserção (CEI) e Contrato Emprego-Inserção+ (CEI+) do Instituto do Emprego e Formação Profissional. Atualmente encontram-se a decorrer 66 projetos de integração de colaboradores. A duração máxima das colaborações é de 12 meses.