Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Apresentado Plano de Desenvolvimento do Artesanato do Marco de Canaveses

O Auditório Municipal Prof. ª Emília Monteiro, em Marco de Canaveses, foi palco no passado sábado, da apresentação do Plano de Desenvolvimento do Artesanato do Marco de Canaveses, nomeadamente as medidas e as ações a desenvolver com o intuito de “revitalizar as artes e ofícios”.

 

Além de contar com a colaboração do IEFP, de forma a dinamizar ações de formação de marketing, gestão de negócios, entre outras, o projeto conta também com a colaboração da CEARTE- Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património para certificação de produtos artesanais e emissão das cartas de artesão.

Contempla também a possibilidade de colaboração da Cooperativa Dolmen, para ação de Formação: Laboratório / Formação Produção de Chapéus de Palha, uma marca registada pelo município, que se pretende preservar. Esta formação/ laboratório tem como objetivo conjugar o conhecimento, a técnica e a inovação na elaboração de um produto artesanal genuinamente característico do Marco de Canaveses: os chapéus de palha.

A edil marcuense, Cristina Viera, realçou “a importância de reforçar o artesanato como marca identitária do Concelho assumindo-se como um produto diferenciador”. A elaboração do Diagnóstico do Artesanato no Concelho, em curso,  e o Plano de Ações Plano de Desenvolvimento do Artesanato decorre das ações em curso, no âmbito da implementação da Carta Estratégica de Turismo do Marco de Canaveses “um fator determinante no sentido de definir futuras ações, indo ao encontro das especificidades e necessidades dos artesãos”, disse ainda a autarca, que confirmou “Estamos também a trabalhar para que os nossos artesãos tenham também um espaço privilegiado no novo Museu Carmen Miranda”.

Esta iniciativa contou com a participação por videoconferência de Cândido Zoio, do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional, que prestou esclarecimentos sobre as tipologias de apoios direcionados para este tipo de atividade – o artesanato em concreto.

Houve ainda espaço para o testemunho da artesã Marta Cruz, tecedeira amarantina que fez coleção de bordados para malas originais, do designer francês Christian Louboutin, abordando o seu percurso, e da relevância da inovação no processo de capacitação criativa.