Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Autárquicas 2021: Coligação “Com Determinação por Baião” apresentou o candidato à União de Freguesias de Ancede e Ribadouro

A coligação “Com Determinação por Baião”, apresentou oficialmente Fernando Teixeira, como candidato à Junta de Freguesia de Ancede e Ribadouro.

Na apresentação, Paulo Portela, o líder da coligação, defensor de listas sem funcionários públicos da autarquia, deixou um desafio: “o atual executivo que faça de imediato um inquérito anónimo aos funcionários para saberem o que eles acham da participação dos funcionários da autarquia nas listas políticas concelhias”.

Natural de Ancede e Ribadouro, Paulo Portela, elogiou a pronta disponibilidade do candidato, conhecido por todos no concelho de Baião, e mostrou-se convicto de que Ancede e Ribadouro viverão a tão esperada mudança nas próximas eleições autárquicas. “Estamos aqui para apoiar todos os membros desta equipa que vai ganhar, pela primeira vez desde o 25 de abril, as freguesias de Ancede e Ribadouro, que, como sabem, foi sempre liderada pelo partido socialista. E perguntamos: o que beneficiamos até hoje? O que nos adiantou sermos vila? Contentamo-nos só com o título? As pessoas foram enganadas, disso não temos dúvidas”, afirmou o candidato à Câmara Municipal.

O líder da coligação “Com Determinação por Baião” teceu também várias críticas à liderança do atual executivo camarário, nomeadamente no que respeita à dúbia campanha de promessa para atribuição de lotes para primeira habitação, para fixar os jovens no concelho. “Em que condições e para quem? É uma falácia! Apelamos aos jovens que não se deixem condicionar, que se envolvam na vida pública, que denunciem as pressões e as manipulações a que são sujeitos, por parte de quem não tem ética para se manter ou conquistar o poder”, realçou.

Paulo Portela defende que os responsáveis autárquicos não se podem conformar com a premissa de que “Baião é um concelho de constante saída de pessoas”, sobretudo no que respeita às camadas jovens. “Estamos a nivelar-nos por baixo quando nos devemos nivelar por cima e procurar ter soluções”, criticou.

Além disso, alertou também para a excessiva quantidade de obras em ano eleitoral, sem compromisso anunciado de datas de execução. E deixou a promessa aos eleitores, na terra que o viu nascer: “Se formos eleitos, como esperamos, não iremos lançar concursos ou fazer inaugurações nos seis meses anteriores às eleições de 2025. Temos que dar o exemplo”.

O candidato à Câmara Municipal de Baião, pelo PSD/CDS-PP, ambiciona um “concelho mais moderno, mais inovador, mais sustentável, mais atrativo e mais dinâmico” e acredita que isso só será possível tendo como foco “as pessoas em toda a sua dimensão”. Uma vontade que, inquestionavelmente, é partilhada por Fernando Teixeira, que define como “um homem respeitado pelo seu trabalho e pela forma como trata as pessoas, um homem sério e trabalhador, que gosta da sua terra e que quer servir as suas gentes”.

Ao candidato pela União de Freguesias de Ancede e Ribadouro, Paulo Portela prometeu, se ganhar as eleições para a freguesia em causa, Assembleia Municipal e Câmara Municipal de Baião, “passar os serviços da autarquia, que, atualmente, estão em Valbom, numa loja alugada, onde a Câmara paga renda, para a sede da junta e transferir o valor da renda para a Junta de Freguesia, que corresponde a mais de 2500 euros por ano”.

“E vamos ainda requalificar a estação da Pala com equipamentos que permitam e ajudem o desenvolvimento e a criação de postos de trabalho nesse local da freguesia de Ancede e Ribadouro”, adiantou.

Na sua intervenção, a presidente da Concelhia do PSD de Baião, igualmente filha da terra, questionou o que a União de Freguesias de Ancede e Ribadouro tem ganho com a liderança, há mais de 40 anos, da mesma cor política. “Ganhamos a inoperância do poder local num investimento que foi realizado no Parque de Campismo do Fojo; Ganhamos a perda de um projeto para o Convento de Ancede, pioneiro, que iria atrair turistas à nossa terra, investimento para a nossa terra, postos de trabalho para a nossa terra;  Ganhamos uns passeios, que não cumprem o caderno de encargos e diminuíram a faixa de rodagem; Ganhamos um Centro de Convívio para idosos, ou melhor, o anúncio de um centro de convívio para idosos; Ganhamos que um dos nossos jardins de infância continue sem condições há anos quando temos infraestruturas, como a antiga escola, que poderia ter sido usada até agora ou quando tivemos, até há bem pouco tempo, um jardim de infância com amianto; Ganhamos uma Escola Agrícola quando todas as escolas primárias passaram para o Centro Escolar, ou melhor, ganhamos a promessa e a propaganda. A escola nunca a vimos”, observou Ana Raquel Azevedo.

De acordo com a responsável, os cidadãos residentes em Ancede e Ribadouro apenas ganharam “desconsideração” ao longo dos anos governados pelo partido socialista, salientando, ainda, que essa desconsideração culminou com as várias promessas feitas aquando da elevação da freguesia a vila. “Não podemos ser só uma vila, temos de realmente o ser e parecer (…) Isto é inadmissível e não podemos tolerar mais”.

“O que Ancede merece é alguém que tenha uma estratégia definida para a sua terra. O que Ancede merece é que se pense nas suas gentes como comunidade que somos. O que Ancede merece é que, de uma vez por todas, alguém reclame a esta terra o que é seu por direito. O que Ancede merece é dar uma oportunidade a uma visão que realmente nos tire deste marasmo em que vivemos”, reivindicou.

Para Ana Raquel Azevedo, com Fernando Teixeira e a sua equipa a união de freguesias “ganhará, finalmente, uma voz ativa, reivindicativa e que exija ao executivo municipal o que é seu por direito”. 

“O Fernando conhece a freguesia como as palmas das suas mãos porque é um homem do terreno. O Fernando não se mete em bicos de pé por vaidade. não vacila, apresenta-se e está pronto para trabalhar. O Fernando é um eterno apaixonado pela sua terra”, afirmou ainda, a propósito do candidato, assegurando que este será capaz de “partir mais uma roda da engrenagem da máquina socialista”.

O candidato à União de Freguesias de Ancede e Ribadouro prometeu aos seus conterrâneos “fazer de Ancede e Ribadouro um exemplo”. Para isso, sublinhou, contará, não com uma “equipa de políticos”, mas com um conjunto de pessoas que tem “um amor imenso pela sua terra, que gosta de viver em Ancede e Ribadouro e que quer contribuir de forma positiva para um futuro que a todos pertence”. “Perante vós está uma equipa com uma visão e mentalidade muito diferentes daquilo a que nos habituaram a ter ao longo dos anos”, avançou, na sua apresentação oficial.

Fernando Teixeira revelou que foi por “conhecer tão bem o potencial de Ancede e Ribadouro e por saber que “muito mais pode ser feito pelo seu desenvolvimento” que aceitou o desafio de se candidatar, pela primeira vez, à liderança de uma freguesia.

No seu discurso, enalteceu também o nome de Paulo Portela, sem o qual, admitiu, não conseguiria imaginar a União de Freguesias de Ancede e Ribadouro. “Parte do desenvolvimento de Ancede nestes últimos 25 anos está, inegavelmente, ligado ao Paulo e às muitas decisões por ele tomadas. À memória, chega-me, por exemplo, o dia em que Ancede teve, finalmente, uma caixa multibanco, quando todos diziam que era difícil que tal acontecesse”.

Esta candidatura é pelas pessoas e por termos a certeza que merecemos muito mais do que aquilo que nos dizem, ano após ano, que é o possível de ter. É por uma vila que, desde 2009, de vila, infelizmente, só tem o nome”, lamentou.

Entre as várias propostas para desenvolver a freguesia, o candidato destacou a urgência de “capitalizar o respeito, importância e enorme potencial” de Ribadouro e de “dar vida ao Centro Cívico de Ancede”.

A apresentação decorreu no Centro Cívico de Ancede.