Portugal vai seguir plano de desconfinamento a três passos a partir do próximo domingo

Ouvir a Notícia

O Governo de Portugal apresentou o novo plano de desconfinamento, após reunião do Conselho de Ministros durante a tarde de hoje. O primeiro-ministro António Costa, apresentou as três fases deste desconfinamento, que serão gerais para todo o país, independentemente da situação epidemiológica dos concelhos.

Segundo o primeiro-ministro, a justificação para esta alteração está relacionada homogeneidade da taxa de vacinação em todo o território nacional, com o facto da atual variante Delta ser predominante em todo o país e porque o verão vai promover um nível de “mobilidade interconcelhia e interregional, principalmente por causa das férias”.

As perspetivas da taxa de vacinação, segundo António Costa, são de 70% da população vacinada contra a COVID-19 até setembro, e no final de outubro, 85%.

 

Os estabelecimentos comerciais, a restauração e os espetáculos,passam a ter limitação máxima de funcionamento até às duas da manhã e o Governo vai ainda reforçar a aposta nos certificados digitais e dos testes negativos, que serão obrigatórios para aceder aos seguintes espaços ou serviços:

  • Realizar viagens por via aérea ou marítima;
  • Entrar em estabelecimentos turísticos ou de alojamento local;
  • Utilizar restaurantes no interior ao fim-de-semana e feriados
  • Frequentar ginásios, termas, spas, casinos e bingos;
  • Participar em eventos culturais, desportivos ou corporativos, com mais de 1000 pessoas ao ar livre, com mais de 500 em recinto fechado;
  • Casamentos, batizados e outras festividades com mais de 10 pessoas.

A primeira fase do desconfinamento terá início já no próximo domingo:

  • Fim do recolhimento obrigatório;
  • Eventos desportivos passam a ter público, consoante as regras da DGS;
  • Espetáculos culturais passam a ter lotação de 66%;
  • Casamentos, batizados e outras festividades semelhantes têm lotação de 50%;
  • Equipamentos de diversão — onde se incluem carros de choque e feiras populares — podem voltar ao ativo, em locais autorizados cada município;
  • Teletrabalho deixa de ser obrigatório para passar a ser recomendado;
  • Continuam a estar encerrados bares e discotecas e continuam proibidas romarias e festas populares

A segunda fase terá um início previsto para o início de setembro, quando se espera que a taxa de vacinação completa cubra 70% da população:

  • Deixa de ser obrigatório o uso de máscara na via pública — excetuando ajuntamentos;
  • Espetáculos culturais passam a ter lotação de 75%;
  • Casamentos, batizados e outras festividades semelhantes têm lotação de 75%;
  • Os transportes públicos deixam de ter limitação da sua lotação;
  • Serviços públicos passam a funcionar sem marcação prévia

A terceira fase está prevista para o mês de outubro, aquando da meta de 85% da população totalmente vacinada:

  • Reabertura de bares e discotecas, com entrada permitida consoante apresentação de certificado digital ou teste negativo;
  • Restaurantes deixam de estar sujeitos a limitações máximas de pessoas por grupos;
  • Acabam as limitações de lotação dos recintos — vale para espetáculos e para casamentos e batizados;