( C/ ÁUDIO) Autarquia de Cinfães e GNR assinam protocolo com o intuito de auxiliar os mais idosos e vulneráveis

Ouvir a Notícia

Com o objetivo de auxiliar os mais idosos e vulneráveis, sem apoio familiar, a autarquia de Cinfães, assinou um protocolo com a Guarda Nacional Republicana (GNR), para a implementação do projeto “eGuard” no concelho.

O serviço de teleassistência, vai funcionar em permanência, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com o apoio da Agência para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação e do Conhecimento (ADSI), o projeto vai distribuir um dispositivo eletrónico que consiste num objeto do tamanho de um comando de portão, com apenas um botão que, quando premido durante mais de 3 segundos aciona uma chamada SOS para a GNR. A sala de situação do Comando Territorial da GNR de Viseu recebe os alertas e aciona os meios de socorro, explica a autarquia, como refere em declarações à Rádio Montemuro, o edil cinfanense, Armando Mourisco.

Este dispositivo poderá ser utilizado em qualquer lugar, inclusive fora do país e em situações de segurança, socorro, doença e ação social.

O Município de Cinfães assumirá o custo de dez euros mensais com cada um dos dispositivos que irá atribuir aos utilizadores do sistema “eGuard”, pelo que segundo Armando Mourisco, os primeiros munícipes a receber este equipamento já estão identificados.

Declarações de Armando Mourisco, edil cinfanense, a propósito do protocolo com a Guarda Nacional Republicana (GNR), para a implementação do projeto “eGuard” no concelho.