Penafiel: Pulseira eletrónica por exercer violência doméstica aos pais

Ouvir a Notícia

Um homem de 31 anos foi detido por violência doméstica, no concelho de Penafiel. A detenção ocorreu no âmbito de uma investigação por violência doméstica, pelo que os militares da Guarda Naciona Republicana (GNR), apuraram que o suspeito, nos últimos três anos, adotou um comportamento violento contra as vítimas, seus pais de 56 e 48 anos.

O agressor, consumidor frequente de bebidas alcoólicas e de produtos estupefacientes, insultava e ameaçava de morte as vítimas, frequentemente, com recurso a armas de fogo, exigindo-lhes quantias de dinheiro para suportar os seus vícios, praticando ainda atos de vandalismo na habitação dos pais, deixando-os num estado de medo e de pânico, levando-os a temer pelas suas vidas, refere a GNR.

Perante a gravidade dos factos, o agressor foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Penafiel ontem, dia 26 de agosto, onde ficou sujeito às medidas de coação de proibição de contactar as vítimas por qualquer forma ou meio, proibição de se aproximar das mesmas, da sua residência e local de trabalho, num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica. Esta foi uma investigação do Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Penafiel.