Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

A autarquia de Baião aprovou o maior orçamento de sempre para o ano de 2022

O orçamento Municipal de Baião para o ano de 2022 foi aprovado, representando um acréscimo de cerca de 8% relativamente a 2021, atingindo agora o valor de 22 milhões e 658 mil euros, o que o torna o maior orçamento da autarquia de sempre.

O documento foi aprovado no passado dia 17 de dezembro em sessão da Assembleia Municipal com 27 votos a favor (eleitos pelo Partido Socialista e todos os presidentes de Junta) e 6 votos contra (deputados municipais eleitos pela coligação Com Determinação por Baião – PSD/CDS-PP).

Este orçamento tinha sido aprovado anteriormente em sede de reunião de Câmara, com 5 votos favoráveis (eleitos pelo Partido Socialista) e 2 votos contra (eleitos pela coligação Com Determinação por Baião – PSD/CDS-PP).

O valor do orçamento tem em conta vários aspetos conta com um elevado valor de fundos comunitários captados, e também, os valores associados à transferência de competências do Estado central para as Autarquias.

As receitas correntes que o orçamento prevê são de 15 milhões e 512 mil euros e as receitas de capital representam 7 milhões e 146 mil euros.

Prevê-se que as despesas correntes ascendam a 14 milhões e 169 mil euros e as despesas de capital totalizem 8 milhões e 489 mil euros.

Segundo a autarquia baionense, a receita após despesas, terá um valor positivo de 1 milhão e 342 mil euros.

Para despesas com o pessoal (salários e outras prestações) estão previstos 6 milhões e 600 mil euros, o que representa 29,4% do total das despesas da autarquia.

Este montante inclui o valor dos salários do pessoal não docente dos Agrupamentos de Escolas de Eiriz-Ancede, de Sudeste de Baião e de Vale de Ovil. Tal como as despesas com o pessoal afeto à saúde, também resultante de transferência de competências. Na globalidade, estes grupos da educação e da saúde, representam encargos superiores a 1 milhão e 930 mil euros.

 

O autarca baionense, Paulo Pereira, refere que “Neste novo mandato autárquico pretendemos continuar a apostar na qualificação das pessoas e do território, na vertente económica e no apoio social, aumentando a qualidade de vida dos baionenses. Vamos concluir diversas obras importantes, que transitam do mandato anterior, e avançar com muitas novas ações e projetos de desenvolvimento. Muitos destes investimentos têm o apoio de fundos comunitários em virtude de um trabalho muito intenso e dedicado de captação de recursos, feito por equipas da Câmara Municipal. Este fator explica, juntamente com a transferência de competências do Estado Central, que orçamento de 2022 tenha um valor tão significativo. Este é um orçamento rigoroso e de “contas certas” como tem sido nossa prática. Mas é também ambicioso e prossegue o caminho de cooperação com as entidades do nosso concelho: todas as Juntas de Freguesia, instituições sociais, culturais, desportivas, recreativas, humanitárias, educativas e empresariais”.

A coligação “Com Determinação por Baião” PSD/CDS-PP justifica o voto contra, com os vereadores eleitos, Paulo Portela e Célia Azevedo a referir que “não é possível votar a favor de um projeto municipal para o qual não fomos considerados e, por isso mesmo, não nos revemos neste orçamento”.

A oposição afirma que o tempo dado para análise foi curto, com Paulo Portela a afirmar que “o orçamento que é um documento muito técnico e de grande responsabilidade chegou às nossas mãos para análise cuidadosa com muito pouco tempo de antecedência para podermos votar em consciência do conhecimento detalhado do mesmo”.

A líder da bancada da coligação na Assembleia Municipal, Ana Raquel Azevedo, justifica o voto contra em sede de Assembleia Municipal referindo que , “Como em muitos outros municípios é apanágio e dignificador da democracia, que o executivo municipal e os serviços responsáveis pela realização do orçamento, apresentam antecipadamente o esqueleto do seu orçamento à oposição para que a mesmo posso tentar incluir as suas propostas, verificando o seu cabimento orçamental e ter uma opinião mais bem formada e acima de tudo atempada”

Propostas incluídas no Orçamento Municipal de Baião para 2022:

– Transferência para as freguesias, respeitando a sua autonomia – 543 mil euros;

– Transferências para Associações Culturais e Desportivas/ IPSS/Fábricas de Igreja/ Bombeiros e outras entidades – 634 mil euros;

– Refeições escolares – 811 mil euros;

– Transportes escolares (excluindo transporte feito diretamente pela CMB) – 425 mil euros;

– Investimento direto de 1 milhão e 74 mil euros na melhoria de acessibilidades nas freguesias;

– Expansão e capacitação de zonas industriais (continuação) – 584 mil euros;

– Requalificação dos Centros Urbanos e Centros Cívicos nas freguesias (continuação) – 264 mil euros

– Resíduos Sólidos Urbanos (lixo): pagamento à RESINORTE, excluindo serviço de recolha da CMB – 412 mil euros;

– Iluminação pública – 370 mil euros;

– Arranque da estratégia municipal de habitação – 322 mil euros;

– Encargos com instalações (eletricidade, água, …) – 367 mil euros;

– Renovação do Auditório Municipal (continuação) – 177 mil euros;

– Construção da nova Biblioteca Municipal (continuação) – 448 mil euros;