Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

O Orçamento Municipal de Resende foi aprovado no valor de mais de 16 milhões e 670 mil euros

A Assembleia Municipal de Resende aprovou, no passado dia 29 de dezembro, as Grandes Opções do Plano e Orçamento Municipal (GOP) para 2022.

O orçamento apresenta um valor global definido de 16.670.760,00 euros, que, segundo a autarquia resendense, permite “a concretização das linhas de desenvolvimento estratégico para o Município de Resende”.

O Presidente da Câmara Municipal de Resende, Garcez Trindade, referiu que as Grandes Opções do Plano e Orçamento Municipal “foram elaboradas novamente numa perspetiva que levou em conta a incerteza que o estado pandémico atual determina e condiciona o planeamento financeiro. Cientes destas realidades, decidiu-se dar continuidade aos princípios que orientaram o executivo nos últimos anos, (…) continuando a executar, entre outras coisas a ampliação das redes de infraestruturas básicas e telecomunicações, fazendo a manutenção, melhoramento e redução dos constrangimentos das vias rodoviárias; apoio à habitação; na defesa do ambiente; na gestão urbanística; na defesa e proteção da floresta, na gestão de resíduos; na proteção dos animais; nas áreas importantíssimas da educação, saúde e ação social; na agricultura; na proteção civil; na transição digital e ambiental; no apoio ao comércio; às empresas e à indústria.”

O Orçamento Municipal para o ano de 2022, pretende continuar o alinhamento estratégico do Município de Resende ao Portugal 2020, a preparação e participação no Portugal 2030 e no aproveitamento do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência).

Presentes no Orçamento estão presentes a continuação da PARU de Resende, da PARU de Caldas de Aregos, do PAMUS de Caldas de Aregos, do Centro Interpretativo do Barro Negro, do CRO (Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia), acompanhamento e participação nas candidaturas no âmbito da CIM-TS e AMDT (Associação de Municípios do Douro e Tâmega).

Existe também um foco no acompanhamento e concretização dos três principais objetivos do município, que são a Reconversão do Balneário das Termas de Caldas de Aregos em Estância Termal do Douro, a reconversão e adaptação do Seminário Menor de Resende em lar residencial e CAO (Centro de Atividades Ocupacionais), para pessoas portadoras de deficiência, em parceria com a APPACDM – Viseu e a Diocese de Lamego, e ainda a ligação de Baião à Ponte da Ermida, obra inscrita no PRR e já com dotação financeira do projeto de execução atribuída e já publicada em Diário de República.