Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Aberto procedimento para a 1.ª fase da intervenção que vai permitir 374 ligações às redes de água e saneamento em Avessadas e Rosém

Foi aprovado na última reunião do executivo municipal do Marco de Canaveses, realizada a 24 de março, o projeto de execução e abertura do procedimento da 1.ª fase de uma empreitada que segundo a autarquia “vai permitir o alargamento das redes públicas de abastecimento de água e coletores
de águas residuais na freguesia de Avessadas e Rosém”.

A intervenção vai dar origem a uma ligação de um total de mais de 314 casas às redes de abastecimento de água e de mais de 420 à rede de saneamento. Irá agora a concurso, com um valor base superior a 2,6 milhões de euros.
Cristina Vieira, Presidente da Câmara Municipal refere que É com orgulho que aprovamos a abertura deste procedimento porque é mais uma prova do empenho deste Executivo na resolução dos problemas de água e saneamento no concelho. Trata-se de um enorme investimento, pois estas infraestruturas irão ter suporte na futura ETAR de Avessadas e Rosém, cuja construção muito brevemente também colocaremos a concurso, e será mais um investimento que rondará os 2 milhões de euros. Portanto, estamos a falar de quase 5 milhões de euros em água e saneamento numa freguesia especialmente carenciada destas infraestruturas, que neste caso vão também permitir servir a população de Tuías, na freguesia do Marco”. 
Nesta 1.ª fase, que tem um prazo de execução de 18 meses, está prevista a construção de uma extensão de mais de 6 quilómetros de rede de distribuição de água e de cerca de 1,2 quilómetros da conduta adutora. Ao nível do saneamento, o projeto prevê a construção de uma rede de coletores gravíticos de águas residuais domésticas com quase 9 quilómetros de extensão com um sistema elevatório.

O projeto será dividido em três fases, e vai permitir a construção de uma rede de distribuição de água com 28 quilómetros e um reservatório em Rosém e de saneamento 20 quilómetros.
A par deste investimento, a autarquia marcuense “prevê” investir em Alpendorada, Várzea e Torrão, Bem Viver, Constance, Marco, Paredes de Viadores e Manhuncelos, Sande e São Lourenço do Douro, Sobretâmega e Tabuado, cuja abertura dos concursos foi aprovada em fevereiro. Estas intervenções vão permitir estender a rede de abastecimento de água a mais 245 casas e de águas residuais a  274 casas.