Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Chuva, vento forte e agitação marítima colocam a região do Tâmega e Sousa sob aviso amarelo

Períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes é a previsão para o dia de

Segundo as mais recentes informações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para os próximos dias :

Precipitação, por vezes forte e persistente, em especial nas regiões Norte e Centro (pontualmente na região Sul), a partir do final do dia de amnhã (16OUT) e durante o dia de terça-feira (17OUT);

Vento do quadrante sul a intensificar a partir da tarde de 2.ªfeira no litoral Oeste e nas terras altas, com rajadas até 65 Km/h e 90 Km/h respetivamente, tornando-se mais intenso na terça-feira, 17 de outubro, com rajadas até 80 Km/h no litoral e até 100 Km/h nas terras altas. Condições favoráveis à ocorrência de fenómenos extremos de vento;

Agitação marítima forte com ondas até 5,5 m a partir da madrugada de terça-feira (17OUT), com picos até 9 m a norte do cabo Raso, e ondas até 5m a sul do cabo Raso.

Sendo assim, é expectável a ocorrência de inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento:

A ocorrência de cheias, potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras;

A originar instabilidade de vertentes, conduzindo a movimentos de massa (deslizamentos, derrocadas e outros) motivados pela infiltração da água, fenómeno que pode ser potenciado pela remoção do coberto vegetal na sequência de incêndios rurais, ou por artificialização do solo;

Medidas preventivas:

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a adoção das principais medidas preventivas para estas situações, nomeadamente:

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;

Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;

Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando a circulação e permanência nestes locais;

Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;

Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;

Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Os distritos de Aveiro, Braga e Porto vão estar em aviso laranja, o segundo mais grave devido a ondas de oes-sudoeste com 5 a 5,5 metros, podendo atingir a altura máxima de 10 metros, válido entre as 06h00 e as 21h00.

O IPMA coloca no dia de amanhã, a região do Tâmega e Sousa com aviso amarelo devido à precipitação e vento forte, entre as 00h00 e as 00h00 de dia 18.

Máximas previstas para terça-feira, dia 17 de outubro:

19-Baião
20-Lousada

21-Castelo de Paiva, Cinfães, Resende, Felgueiras, Penafiel, Paços de Ferreira e Marco de Canaveses.

22-Celorico de Basto, Amarante

Fonte: Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil