Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Câmara de Baião lançou a concurso a requalificação do Pavilhão Multiusos. Investimento é superior a 1 milhão de euros

Num investimento de 1 milhão e 155 mil euros, com um prazo de execução de 300 dias, foi lançado a concurso, no passado dia 20 de fevereiro, a obra de requalificação do Pavilhão Multiusos de Baião. A

As obras irão incidir na recuperação de todas as valências do equipamento e devolvê-lo à fruição dos baionenses.

“Finalmente, foi possível lançar esta obra a concurso, ao fim de quase duas décadas de muitos problemas, e de uma procura constante de financiamento, uma vez que se trata de um investimento muito avultado. E apesar do financiamento obtido até ao momento ser manifestamente insuficiente, não podemos adiar mais a qualificação deste equipamento tão importante, mas que apresenta deficiências estruturais desde a sua construção”, explicou o presidente da Câmara, Paulo Pereira.

Recorde-se que o governo atribuiu, há cerca de um ano, um apoio na ordem dos 468 mil e 500 euros, através da assinatura de um contrato-programa, que contou com a visita do Secretário de Estado da
Administração Local e do Ordenamento do Território, Carlos Miguel. O valor não cobre, na totalidade a obra, sendo que a tem vindo a desenvolver “todos os esforços no sentido de obter outros eixos de
financiamento”.


Não tendo havido, até agora, outras fontes de financiamento, nomeadamente no quadro comunitário que está a terminar, Paulo Pereira referiu que “a esperança de que seja possível obter apoio financeiro para a obra reside agora no PT 2030, no qual contamos ter a oportunidade de obter apoio que permita aliviar o esforço financeiro do município”, revelou, adiantando que a autarquia continuará “atenta a todas as possibilidades que venham a ser criadas”.


O autarca, sublinhando a necessidade do avanço da obra, lembrou que “o Pavilhão Multiusos do Município é um equipamento de grande relevo para a população, pelas diversas atividades desportivas e culturais que ali se desenvolvem, e pelo facto de permitir e incentivar a prática desportiva, nos vários escalões etários”.
Para Paulo Pereira, a sua requalificação “é uma necessidade urgente e há muito identificada, sendo que a sua renovação será mais um passo relevante no sentido da melhoria da qualidade de vida dos baionenses, como é nosso objetivo”, garantiu.

A autarquia baionense dá nota, que os erros de construção verificados no edifício, diagnosticados
praticamente desde a sua abertura, em 2005, sobretudo pelas infiltrações que foi evidenciando, foram-se agravando, pelo que a atividade desportiva foi registando alguns episódios pontuais de suspensão, devido aos problemas de isolamento e da cobertura.

Recorde-se que em janeiro, o Município encerrou o recinto principal do pavilhão, face à degradação, acelerada pelo mau tempo que se fez sentir, tendo concluído que não estavam reunidas as condições de segurança.

O vice-presidente da Câmara, responsável pelo pelouro do Associativismo e Desporto, Filipe Fonseca, deu nota da sua “satisfação” pelo lançamento do concurso, realçando tratar-se de “um equipamento de grande importância para Baião, acolhendo atividades diárias, desportivas e lúdicas, além de outro tipo de eventos e encontros da nossa comunidade, e mesmo de entidades externas que nos têm solicitado a sua utilização. Por isso, pretendemos que, no mais breve prazo possível, volte a estar completamente disponível, beneficiando de todas as condições de segurança, funcionalidade e conforto para usufruto dos baionenses”, esclareceu o autarca.

Além dos trabalhos de requalificação, estão também previstos melhoramentos na eficiência energética e condições térmicas e acústicas, “que transformarão o Pavilhão Multiusos de Baião, num espaço mais
sustentável e confortável para os utilizadores”.