Procurar
Close this search box.

87.8 e 88.5


















FM

Unidas irá debater o papel das empresas no combate à violência doméstica

A UnidasRede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa, um projeto coordenado pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa, que, desde 2021, disponibiliza um serviço especializado, confidencial e gratuito de apoio a vítimas de violência doméstica, organiza, no dia 18 de abril, no Auditório Municipal de Lousada, o seu terceiro seminário.

Subordinado ao tema “Será a responsabilidade social uma resposta à violência doméstica?”, neste seminário o objetivo passará por debater a importância do envolvimento do setor empresarial na resposta a situações de violência doméstica.

O Pacto Contra a Violência, um projeto que visa a criação de uma rede de entidades parceiras com o Gabinete da Secretária de Estado da Igualdade e Migrações e com a CIG – Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género na mobilização de respostas de urgência e apoio ao trabalho das estruturas da Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica, será, por isso, o “fio condutor” deste seminário.

A manhã será dedicada à apresentação do Pacto Contra a Violência a empresas e entidades parceiras da região do Douro, Tâmega e Sousa que vão integrar este projeto, e à apresentação de exemplos de boas práticas de responsabilidade social em matéria de violência doméstica de empresas multinacionais que operam em Portugal.

Durante a tarde procurar-se-á perceber, através de um painel de especialistas, as fragilidades e lacunas que ainda persistem ao nível das diversas entidades que contactam e prestam apoio a estas vítimas. De referir que, paralelamente à intervenção realizada junto das vítimas de violência doméstica, um dos eixos de atuação da rede Unidas é a sensibilização e a capacitação para a temática, procurando melhorar e ajustar a capacidade de resposta às necessidades concretas das vítimas.

As parcerias estabelecidas no quadro do Pacto Contra a Violência são particularmente importantes para a prevenção e o combate à violência doméstica, nomeadamente na divulgação de informação e campanhas de sensibilização, no apoio direto às vítimas e às estruturas da Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica e no apoio direto às vítimas e às estruturas da Rede de Apoio e Proteção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos.

Dirigido a profissionais que desempenham funções de intervenção com vítimas de violência doméstica e agressores e a todos os interessados na temática, o seminário está em linha com o trabalho que a CIM do Tâmega e Sousa tem vindo a desenvolver enquanto entidade coordenadora da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa, a primeira rede intermunicipal a ser constituída no nosso país. Para além de apoio social, psicológico e jurídico às vítimas prestado pelas 11 estruturas de atendimento da Unidas, a CIM do Tâmega e Sousa assume ainda a articulação com as restantes estruturas e respostas da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, tendo em vista uma maior proximidade e eficácia da intervenção na região.

A participação no seminário é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia, limitada à lotação do espaço.
Os interessados podem inscrever-se no site da CIM do Tâmega e Sousa, acessível em: https://www.cimtamegaesousa.pt/

O III Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa é promovido pela CIM do Tâmega e Sousa, em articulação com o Município de Lousada, sendo cofinanciado pelo Pessoas 2030 – Programa Temático Demografia, Qualificações e Inclusão, Portugal 2030 e União Europeia.

  • Sobre a UNIDAS – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa:

A UNIDAS – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa é uma rede constituída por 11 estruturas de atendimento a vítimas de violência doméstica, uma por cada município do Douro, Tâmega e Sousa, que prestam um serviço especializado, confidencial e gratuito a vítimas de violência doméstica, assegurando-lhes apoio social, psicológico e jurídico. Além destes apoios, estas estruturas disponibilizam também uma resposta especializada de apoio psicológico para crianças e jovens vítimas de violência, um mecanismo que é também um importante contributo na interrupção dos ciclos de violência.


Além do apoio às vítimas, a UNIDAS faz ainda a articulação com as entidades parceiras outorgantes do Protocolo para Territorialização da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, tendo em vista uma maior proximidade e eficácia da intervenção e do trabalho em rede.


A UNIDAS destina-se a vítimas de violência (crianças, jovens, adultos e idosos) e a pessoas que
procurem informação neste âmbito, residentes ou não nos concelhos da região do Douro, Tâmega e
Sousa. Este apoio pode ser prestado em qualquer uma das 11 estruturas de atendimento da rede
UNIDAS, independentemente do concelho de residência da vítima ou da pessoa que o procure.

De abril de 2021 até ao final de 2023, a UNIDAS registou um total de cerca de 11381 atendimentos, na área social, psicológica e jurídica, nas 11 estruturas de atendimento, a que correspondem 1798 vítimas de violência doméstica (adultos). Significa que, em média, foram registados 53 novos casos por mês nas 11 estruturas.


No ano de 2023 foi registada uma média de 58 novos casos por mês nas 11 estruturas.


No que se refere a crianças e jovens vítimas de violência doméstica, os dados contabilizam-se apenas de fevereiro de 2022 até ao final de 2023, tendo sido registado um total de 2541 atendimentos psicológicos a 281 crianças e jovens vítimas.