Covid-19 Estado de emergência termina este sábado, saiba o que vai mudar na vida dos portugueses

O fim do estado de emergência em Portugal devido à pandemia Covid-19 termina sábado, 2 de maio passando a estado de calamidade.

O que muda:

As lojas reabrem a partir dessa data, mas estão dependentes da sua dimensão, sendo que o Primeiro-Ministro António Costa já anunciou que, se começar a registar-se uma segunda vaga da pandemia, o Governo não hesitará em voltar atrás nas decisões.

Os prazos finais serão decididos em Conselho de Ministros e comunicados ao país esta quinta-feira.

4 de maio – reabre o pequeno comércio de rua, cabeleireiros, barbeiros, stands automóveis, livrarias, desportos individuais, repartições de finanças; a medida a aplicar na próxima segunda-feira abrange lojas e espaços comerciais com menos de 200 metros quadrados.

18 de maio – é neste dia que as creches deverão começar a reabrir (ainda que com limites) e que as aulas presenciais dos 11.º e 12.º anos serão retomadas. Também reabrirão restaurantes, cafés e pastelarias, estabelecimentos comerciais com 400 metros quadrados e alguns espaços culturais de espetáculos.

1 de junho – reabrem as restantes lojas e retoma-se o ensino pré-escolar e atividades de tempos livres (ATL), bem como os centros comerciais.

Bares, discotecas, ginásios e similares não têm ainda data prevista para reabrirem.

Quanto às creches e escolas:
• Creches deverão reabrir a 18 de maio, mas os pais poderão optar por manter os filhos em casa, continuando a beneficiar do apoio financeiro do Estado.
• Pré-escolar reabre em junho, altura em que cessam os apoios financeiros prestados às famílias.
• Alunos do 1.º ao 10.º anos continuam a ter aulas em regime não presencial.
• Alunos do 11.º e 12.º anos devem regressar às aulas presenciais, mas por turnos de três horas rotativos.

Lojas e estabelecimentos comerciais
• os mais pequenos – até 200 metros quadrados e com porta para a rua reabrem já esta segunda-feira, 4 de maio.
• Cabeleireiros, barbeiros e esteticistas também reabrem a 4 de maio, só com metade da capacidade e mediante marcação.
• as maiores – entre 200 e 400 metros quadrados – reabrem a 18 de maio.
• Centro comerciais e restante comércio reabrem a 1 de junho.

Cafés e restaurantes
• Abrem a partir de 18 de maio, mas só poderão receber metade da capacidade do seu estabelecimento.
• Para já ainda não são conhecidas as medidas de segurança e higiene a que terão de obedecer, embora o setor já tenha avançado com algumas propostas.

Administração Pública
• Repartições de finanças devem reabrir já a 4 de maio. Outros serviços de atendimento ao público ainda não se sabe quando vão ser retomados.
• Nas Lojas do Cidadão e nos Espaços do Cidadão serão instaladas barreiras em acrílico a separar utentes de funcionários;

Praias
• Vão ter lotação máxima de banhistas.
• O uso de máscaras vai ser obrigatório e uso das instalações dos concessionários terá regras mais apertadas.
• Limite de banhistas por praia deverá ficar definido nos primeiros dias de maio.

Competições desportivas
• Jogos de futebol da I Liga serão retomados a partir de 18 de maio, mas à porta fechada.

• Campeonatos de andebol, voleibol, basquetebol e hóquei em patins já não são retomados esta época. As competições foram canceladas sem campeões.